Quarta, 22 de março de 2017

Como uma onda no mar

Confira, a seguir, cinco curiosidades sobre como se formam essas elevações no mar

Luciano Lopes - redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer
Imagem: Domínio Público

Imagem: Domínio Público

Quando estamos em uma praia, é muito comum ver alguma pessoa entrar devagarinho na água, abrir os braços e curtir a brisa gostosa que vem do mar. Isso até que, de repente, você notar que alguém suma e reapareça meio desconjuntado na areia depois de ser “abraçada” por uma onda. Sabia que essas elevações na água são formadas a partir do sopro do vento na superfície do oceano? É o que a Ecológico mostra a seguir:

 

O vento

É ele o grande responsável por formar as ondas no mar. Quanto mais veloz ele for, maior será a onda. E, se ele continuar soprando, ela vai ficando mais alta, comprida e... mais rápida. Para se ter ideia, é preciso que o vento se propague por um bom tempo até a onda chegar à areia. É por isso que as lagoas não têm grandes ondas, pois não há espaço suficiente para que elas cresçam!

 

Componentes

Uma onda é constituída de três componentes: a crista, o cavado e a área de rebentação. Sabe quando alguém diz que um surfista está “na crista da onda”? É porque ela é a parte mais alta. Já o cavado é a estrutura que a sustenta. E o local de rebentação, como o próprio nome já indica, é onde a onda se quebra. E ela arrebenta porque, ao percorrer a superfície do mar, a crista fica tão alta e o cavado tão perto da areia que ela perde o equilíbrio e quebra.

 

Tsunamis

Curiosidades sobre as ondas

Imagem: Shuttestock

Movimentos da crosta terrestre (terremotos ou maremotos) também podem provocar ondas gigantescas – os tsunamis. Em 2004, elas mataram mais de 250 mil pessoas na Ásia. Sete anos depois, a costa do Japão foi atingida em cheio e 16 mil morreram. Lá, o tsunami foi provocado por um terremoto de 9,1 pontos na Escala Richter. As ondas chegaram a 10 metros de altura.

 

Surfe

A prática esportiva tem as ondas como principal meio para ser realizada. Nela, o surfista se apoia com os dois pés em cima de uma prancha para deslizar sobre uma onda. Segundo o Guinness, o Livro dos Recordes, a maior onda já surfada no mundo tinha 31 metros.  A façanha foi conquistada pelo surfista Garret MacNamara em Nazaré, Portugal.

 

Curiosidades sobre as ondas

Imagem: Shuttestock

Velocidade

A área sobre a qual o vento atua e a profundidade influenciam na velocidade das ondas. Quanto mais raso, mais lenta é a onda. Mas se a água é muito profunda (mais que a metade do comprimento da onda), isso deixa de ser um fator relevante, de maneira que a velocidade passa a depender somente da superfície da água.

 

 

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentario cadastrado

Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição