> Notícias

Declarações de amor inspiram nova campanha do WWF-Brasil


font_add font_delete printer

12/06/2017

No dia em que casais de todo o Brasil comemoram o Dia dos Namorados, o WWF-Brasil aproveita a data para chamar a atenção da população para o Pantanal e a necessidade de conservação de seus rios e nascentes. Foco da iniciativa Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal, as águas da região são alvo de declarações de amor de brasileiros na campanha: “Não Vivo Sem Você”.

O objetivo é destacar a importância da água para a vida, a partir da provocação: “O que você diria se fosse fazer uma declaração para a água, já que, sem ela, você literalmente não vive?”. Como reposta à pergunta, as pessoas são estimuladas a mandarem mensagens de amor para os rios e nascentes do Pantanal. Além de um vídeo divulgado nas redes sociais, a campanha também conta com diversos conteúdos publicados no ambiente digital.

Considerado a maior área úmida do planeta, o Pantanal ocupa parte dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e estende-se ainda pela Bolívia e Paraguai, concentrando uma rica biodiversidade. São mais de 4.000 espécies, entre animais e plantas. Embora seja conhecido como "reino das águas", por ser um imenso reservatório de água doce, o Pantanal vem sofrendo consequências diretas do desmatamento, da falta de saneamento básico e das más práticas agropecuárias.

Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal

Idealizada pelo WWF-Brasil, a iniciativa tem como objetivo conservar e recuperar a área conhecida como “Cabeceiras”, local onde nascem as águas que possibilitam a inundação de quase 80% da planície – o Pantanal – e mantêm a biodiversidade, os processos ecológicos e a paisagem cênica pantaneira.

A conservação dessa área é fundamental não só para manter a biodiversidade e a integridade do Pantanal, mas também para assegurar o desenvolvimento sustentável da região e o abastecimento de cidades e de áreas rurais, nas quais vivem mais de 3 milhões de pessoas.

Veja o vídeo da campanha.

Use a hashtag nas redes sociais: #nãovivosemvocê

Fonte: WWS-Brasil

 

 


Compartilhe